sábado, 1 de novembro de 2008

responsabilidade para que te quero?

RESPONSABILIDADE:
do Lat. * responsabilitates. f.,
qualidade do que é responsável;
obrigação de responder por certos actos próprios ou alheios ou por alguma coisa que lhe foi confiada.
- civil: obrigação, imposta pela lei, pela qual se tem de responder perante um terceiro pelos prejuízos que se lhe tenha causado;
- ilimitada: expressão designativa de uma sociedade por quotas ou de uma firma individual na qual os sócios ou o proprietário único respondem perante as dívidas da sociedade com todo o seu património pessoal e não só pelo valor do capital que subscrevem;
- limitada: expressão designativa de determinadas sociedades em que os respectivos sócios apenas são responsáveis na proporção do capital que nela tiverem aplicado;
- penal: obrigação imposta pela lei de alguém responder por certos actos (delitos, crimes, etc. ) sofrendo as sanções nelas estatuídas, caso se prove que os praticou.


RESPONSABILIDADE, para que te quero?

" Lembram-se de quando eram miúdos e a vossa maior preocupação era se iam ter uma bicicleta nos anos ou se poderiam comer biscoitos ao pequeno-almoço? Ser adulto é totalmente exagerado. A sério, não se deixem enganar pelos sapatos modernos, o sexo fantástico e o não haver pais a darem-nos ordens. A MATURIDADE É RESPONSABILIDADE.
RESPONSABILIDADE: cheira mesmo mal!
Passada a idade dos aparelhos e soutiens para as adolescentes, a responsabilidade não se vai embora. Não pode ser evitada. Ou alguém nos faz enfrentar ou sofremos as consequências. E, mesmo assim, a maturidade tem vantagens. Quer dizer, os sapatos, o sexo, os pais que já não nos dizem o que fazer. É muitíssimo bom."
(em Grey's Anatomy, episódio nrº5 - 1ª série - cuja série tenho os dvd's que a Rita Lisboa me emprestou e que tem feito as delícias de alguns momentos sossegados das minhas tardes de fim-de-semana e que está também a repetir na Fox)



Eu, ainda de aparelho (lol), a caminho da maturidade...a querer aproveitar cada momento desta minha fase entre adolescência e a fase adulta...
Como sempre e em todas as ocasiões, esta fase também não tem só vantagens ou desvantagens! E há também o desejo de querer experimentar a fase seguinte, porque a maturidade é responsabilidade e essa 'cheira mesmo mal', mas mesmo assim a maturidade tem vantagens e pode ser muitíssimo bom...
Ok. Esperar e viver o presente! Aproveitar (e de vez enquando fazer umas pequenas 'tontices' que vão fazer rir daqui a uns anos), ainda que com responsabilidade, para que a consciência possa estar tranquila...

1 comentário:

MS disse...

Grande série! Tem um bom ritmo e bons diálogos. Uns divertidos, outros que nos põem a pensar...